quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Mascar chiclete ajuda na recuperação da cesariana

Crédito: site Saúde Melhor

Sei que o título do post pode parecer brincadeira, mas é o que apontam os achados de uma recente revisão sistemática e metanálise publicada pela Colaboração Cochrane, conduzida por pesquisadores brasileiros, do programa de Saúde Baseada em Evidências, da Escola Paulista de Medicina, da UNIFESP.
Parece que o hábito de mascar chiclete melhora a recuperação da função intestinal. Você pode conferir o resumo da pesquisa aqui neste link. Vale dizer que o material está todo publicado em inglês. Vamos torcer para que o pessoal da Cochrane Brazil traduza para o português o quanto antes para que o público em geral possa ter acesso a esses dados ricos.
Você sabe o que é uma revisão sistemática e metanálise? Este é um assunto complexo, que dá muito pano para a manga e vale um post a parte. Resumindo de forma superficial: dentro do universo da Saúde Baseada em Evidências (SBE), é o tipo de pesquisa com método e análises estatísticas que precisam seguir padrões extremamente rigorosos. O resultado disto é que os achados das revisões sistemáticas e metanálises apresentam maior seriedade, precisão e confiabilidade. Ocupam o topo da pirâmide de evidências científicas.
Você já ouviu falar da Colaboração Cochrane? Conhecer essa entidade sem fins lucrativos pode mudar sua vida para melhor. A Cochrane é uma rede global independente de mais de 38 mil pessoas que buscam as melhores evidências científicas quando o assunto é saúde. São pesquisadores, pacientes, profissionais e pessoas comuns interessadas em encontrar soluções para tratamentos, prevenções e tecnologia em saúde. Os integrantes da Cochrane estão em constante busca para identificar e avaliar soluções que apresentem melhor eficácia, efetividade e segurança. Aqui no Brasil temos a honra de ter um dos centros da Colaboração, a Cochrane Brazil. Que honra, não?

Agora o Manhecendo tem endereço!

Queridos e queridas,

O primeiro passo foi construir a casa. Em seguida, escolher uma escola para minha pequena. Depois, mudar de cidade (São Paulo para Atibaia). E, por último, encontrar um local para que o Manhecendo pudesse voltar as atividades.

Então, cá estou: rua Fernando Pessoa, 452 - Vila Giglio.

Neste espaço, vou oferecer psicoterapia, massagens e cursos de educação perinatal e de massagens para bebês (Shantala e Toque para Borboleta). O telefone continua o mesmo (98272-7687).

Venham fazer uma visita!

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Um convite pra lá de especial: "1a Feira de Talentos CSArts" e "CSA de Portas Abertas" (Evento CANCELADO por causa da previsão de chuvas)



Quer participar de um evento com produtos e serviços sustentáveis, vivências de bem-estar e ainda aprender mais sobre agroecologia? Venha participar da "1a Feira de Talentos CSArts" e "CSA de Portas Abertas". O evento vai acontecer em uma área próxima à plantação do CSA. Será um dia em que os integrantes do CSA vão apresentar seus talentos e oferecer comidinhas, com ingredientes orgânicos por ali plantados. Serão vendidos produtos e serviços sustentáveis, como os sapatinhos de sola flexível, slings e artigos para bebê e crianças do Mandacaru . O Manhecendo estará lá para oferecer a massagem "O Toque da Borboleta" (exclusiva para mulheres e bebês) e a "Limpeza Energética".
Você já ouviu falar do CSA? Sabe o que é? Só uma pílula: a"comunidade sustentando a agricultura" é composta por um grupo de consumidores conscientes (chamados de co-agricultores), que juntos formam uma organização sem fins lucrativos, para produzir e manter uma agricultura diversificada de orgânicos. É como uma família cuidando do solo, do sistema à qual ele pertence, de sua saúde e ações. Venha saber mais: estaremos de portas abertas neste próximo domingo!

1a Feira de Talentos CSArts e Portas Abertas CSA
Quando: 25 de setembro (sábado)*
Horário: 9 às 17h
Endereço: Rua Andrea Federzon, 11 - Itapetinga (ao lado do Observatório de Atibaia)
Mais informações: csaatibaia@gmail.com
Entrada franca
*A área do evento é ao ar livre, portanto sua realização será sujeita ao tempo. Em caso de chuva forte, o evento será adiado.

A primavera está chegando e... o “Manhecendo” volta a florescer!

Queridos e queridas, nada melhor do que florir junto com a primavera... então, cá estou aqui novamente. Neste longo tempo sem alimentar o blog, muitas águas rolaram. Não sou mais a mesma, até mesmo porque me tornei mãe e muita (mas muita) coisa mudou. Porém, algo ainda permanece, e espero que esta chama nunca apague. Trabalhar para que os delicados períodos da gestação, parto e pós-parto, sejam respeitados e possam ser vivenciados da melhor maneira possível. Seja por meio dos atendimentos em Psicologia Perinatal, massagens, cursos ou doulagens, seja com o ativismo, na luta por uma assistência obstétrica de melhor qualidade no SUS, ou na Saúde Suplementar. Um acontecimento bom deste período é que me tornei também pesquisadora científica. Então, além de trazer reflexões, notícias e dicas sobre o período da gestação, parto e pós-parto, o Manhecendo vai publicar achados de boas pesquisas científicas. Uma vez mais, sejam todos bem-vindos e boa leitura!
Fonte: Sofic

domingo, 24 de março de 2013

Bebês estão sendo superalimentados com leite em pó, diz OMS


Muitos bebês estão sendo superalimentados nos primeiros meses de vida, segundo um estudo produzido pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Bebê

Novos dados levantados pela organização mostram que as tabelas de crescimento superestimaram o peso que os bebês devem ganhar na fase de crescimento, o que teria levado ao uso excessivo do leite em pó.
Segundo a pesquisa da OMS, que analisou 8.440 crianças em seis países, incluindo o Brasil, as tabelas de crescimento usadas por profissionais da saúde estão erradas.
O resultado mostra que os bebês que são amamentados apenas por leite materno são mais magros e mais altos do que aqueles que tomam leite em pó, mas os cientistas dizem que isso é perfeitamente saudável e é a maneira que os bebês devem crescer.
A OMS descobriu que o peso ideal para bebês de 2 anos ou 3 anos estava de 15% a 20% mais alto nas tabelas de crescimento usadas pela organização.
As tabelas sugerem que crianças de um ano pesem entre 10,2 kg e 12,93 kg, quando na verdade deveriam pesar entre 9,53 kg e 11,79 kg, de acordo com a OMS.
Os pesquisadores dizem que a superalimentação das crianças pode explicar em parte por que a atual geração de adultos é a mais obesa de todos os tempos.
A OMS disse ainda que vai publicar novas tabelas de crescimento até o final do ano.

Dieta
As tabelas atuais de crescimento de crianças são baseadas em estudos feitos com bebês que se alimentavam de leite em pó há mais de 20 anos.
Essas pesquisas sugeriam que os bebês que eram amamentados exclusivamente do leite materno normalmente não cresciam de maneira adequada nos primeiros meses porque ganhavam peso em uma velocidade menor.
Por isso, as mães eram aconselhadas a suplementar a dieta das crianças com leite em pó ou até mesmo trocar a amamentação por completo.
No entanto, nos últimos anos ficou comprovado que o leite materno tem a melhor combinação de nutrientes para o crescimento de uma criança.

Crescimento
"Os novos padrões oferecem uma melhor descrição do crescimento psicológico e estabelecem que a amamentação das crianças é a regra biológica", diz Mecedes de Onis, uma das pesquisadoras da OMS.
Segundo Prakash Shetty, chefe do planejamento nutricional do Fundo para Agricultura e Alimentos das Nações Unidas (FAO), as novas recomendações significam que as calorias ingeridas diariamente pelas crianças devem ser 7% menor do que os níveis recomendados atualmente.
"Se você analisa as necessidades dessas crianças que são alimentadas exclusivamente de leite materno, é possível perceber que elas precisam de menos calorias do que aquelas que se alimentam de leite em pó", diz Shetty.
Ele também afirma que a maneira que a ingestão de calorias é medida deveria ser mudada, inclusive para adultos.
Em vez de ter quantidades diferentes para homens e mulheres, as pessoas deveriam ser aconselhadas de acordo com a energia que elas gastam diariamente.
Uma pessoa que fica o dia todo sentada e não faz qualquer exercício deve consumir menos que 1,7 mil calorias - um número bem menor do que as de 2 mil calorias para mulheres e 2,5 mil para homens recomendadas atualmente.
Uma mudança também aconteceria para uma pessoa que faz muitos exercícios, que deveria passar a consumir cerca de 4 mil calorias por dia.

Fonte: BBC Brasil