segunda-feira, 23 de julho de 2012

Cremerj proíbe parto em casa

Decisão provocou revolta de profissionais da área.
Presidente do conselho de enfermagem diz que vai entrar na Justiça.

O Conselho Regional de Medicina do Rio proibiu os médicos a realizar parto em casa. A decisão causa revolta em profissionais que atuam na área, como mostrou o RJTV.

O Cremerj publicou duas resoluções. Uma delas proíbe que médicos façam partos em casa. De acordo com o obstetra e assessor da presidência do conselho, Luis Fernando Moraes, esse tipo de parto expõem a mulher e a criança a um risco desnecessário.
"O Cremerj está fazendo basicamente um alerta às mãe que pretendem ter filho em casa, mostrando que esse evento tem complicações e que essas complicações, por estarem em casa, podem trazer sequelas graves para o seu bebê e nela própria, inclusive levando até à morte", afirmou ele.
O Conselho Regional de Enfermagem (Corem) reagiu. O presidente afirma que vai entrar na Justiça contra a decisão.
A polêmica vem se intensificando. O Cremerj já havia acionado o conselho de São Paulo contra um médico que defendia o parto em casa. O depoimento dele foi exibido em uma reportagem sobre esse tipo de parto no Fantástico.
A segunda resolução do Cremerj proíbe que as doulas acompanhem os partos nas maternidades. Doulas são mulheres que dão suporte a mães durante a gravidez e o parto.
 
Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário