quarta-feira, 4 de julho de 2012

Pelo direito de escolher

Me orgulho de publicar esse post.
Me orgulho de tentar mudar uma cultura que desrespeita mulheres e bebês.
Se a gravidez é de baixíssimo risco e a mulher tem o direito de escolher parir em casa, se assim o desejar. E o médico, por sua vez, não deve ser perseguido por respeitar a mulher. É uma questão de direito sexual reprodutivo. Esse foi um dos dias mais emocionantes da minha vida. Não só pela causa, mas por estar cercada de pessoas muito especiais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário